sexta-feira, 18 de maio de 2012

Ex-padrasto do meia Wesley é morto por policiais no interior paulista

Irineu Perpétuo Beltrame, de 44 anos, furou blitz, foi perseguido e desceu armado do carro, segundo a versão de policiais

O ex-padrasto do meia Wesley, do Palmeiras, Irineu Perpétuo Beltrame, foi morto por policiais na noite desta quinta-feira, em Elisiário, no interior paulista, depois de fugir de uma blitz que estava sendo realizada no centro da cidade, que fica na região de Catanduva.

Segundo o relato de policiais, ele começou a ser perseguido depois de não parar na barreira, e até um helicóptero Águia participou da ação.

Uma nova barreira foi montada no bairro rural de Caputira. Irineu teria descido armado do carro e atirou contra os policiais, que revidaram. Ele foi morto com quatro tiros. Junto com Irineu no carro estava uma adolescente de 15 anos, que seria encaminhada ao Juizado da Infância e Juventude.

Irineu, que tinha 44 anos, era chamado de "pai" pelo jogador durante a infância, apesar de não ser seu pai biológico. Segundo a assessoria de imprensa de Wesley, o jogador e Irineu romperam relações "há algum tempo", desde que ele se separou da mãe do jogador, Amélia, no ano passado. Em nota, a assessoria diz que Wesley "lamenta o ocorrido", mas não irá se pronunciar sobre o assunto e pede a compreensão da imprensa.

Wesley, que chegou neste ano ao Palmeiras, não deve voltar a jogar este ano, por causa de uma cirurgia no joelho. Ele foi contratado do Werder Bremen, da Alemanha, depois de uma longa negociação que incluiu até mesmo uma "vaquinha", com a qual o clube tentou arrecadar dinheiro com torcedores.

Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que fazemos em vida ecoa na eternidade!!!