domingo, 27 de maio de 2012

Crianças usam elásticos do Mickey e da Hello Kitty nos dentes

Elásticos retinhos e coloridos em aparelhos ortodônticos? Já parece moda do passado. Orelhas do Mickey, Hello Kittys, florzinhas e corações é que estão fazendo o sorriso de crianças, adolescentes e, acreditem, dos marmanjos também.

Gustavo Pessoa Rebouças, 7, ficou encantado pelas redondas orelhas do famoso ratinho. Não pensou duas vezes: colocou um par em cada um dos dentes.

"Ele está adorando, já mostrou para todos os amiguinhos. É diferente, mas discreto", diz o pai, Júlio Cézar Sampaio Rebouças, 37.

Única opção para os meninos, a borrachinha do Mickey também conquista as garotas, as principais "consumidoras" do novo "hype".

Guilherme Zauith/Folhapress 
O estudante Gustavo Rebouças, 7, escolheu as orelhas do mais famoso ratinho da Disney

Além do personagem da Disney, Luana Twidale, 11, já colocou de coração e borboleta -e aprovou. "Virou diversão na escola, cada sorriso é um personagem", brinca a mãe, Mariana Twidale, 36.

Os adultos também aderiram à tendência. Jucilene Ferreira, 29, jura que foi só para agradar o filho. "Coloquei pensando nele, que tem quase seis anos. E ele gostou tanto que até queria colocar aparelho só pra usar o elástico."

Mas Jucilene admite que gostou da brincadeira. "As pessoas nem percebem. É quase como o retinho."

APERTADINHOS
Para não ficar muito "carregado", há quem opte por intercalar o modelo novo com o tradicional. Os elásticos decorados também são um pouco mais difíceis de colocar e podem apertar mais.

"Não dá para negar que são um fator motivacional para o uso do aparelho, principalmente entre as crianças", diz Rodrigo Bueno de Moraes, consultor científico da ABO (Associação Brasileira de Odontologia).

Como são maiores, as borrachinhas temáticas exigem um pouco mais de atenção na hora de escovar os dentes.

Por conta disso, boa parte dos ortodontistas não recomenda o uso delas aos pacientes "menos cuidadosos com a higiene bucal".

"Pode, sim, acumular mais placa", explica a ortodontista Marjorie Teles, 34.

Normalmente, quem opta pelos novos elásticos não paga nada a mais por isso, mesmo que o custo em relação aos tradicionais chegue, principalmente no caso dos importados, a até 1.000%.

Fonte: UOL

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que fazemos em vida ecoa na eternidade!!!