segunda-feira, 30 de abril de 2012

Câncer causado pelo trabalho atingirá 20.000 brasileiros neste ano

Câncer causado pelo trabalho atingirá 20.000 brasileiros neste ano, estima Inca
Segundo Instituto, pelo menos 19 tipos de tumores malignos, entre eles de pulmão e pele, são relacionados ao trabalho

Câncer de pulmão: profissões como pintor, mecânico, e eletricista são mais sujeitas a este tipo de câncer (Thinkstock)

Estima-se que aproximadamente 20.000 brasileiros serão diagnosticados neste ano com algum tipo de câncer relacionado ao trabalho, segundo informou nesta segunda-feira o diretor-geral do Instituto Nacional de Câncer (Inca), Luiz Antonio Santini. O dado foi anunciado junto com a divulgação das Diretrizes para a Vigilância do Câncer Relacionado ao Trabalho, documento produzido pelo Inca. De acordo com a publicação, ao menos 19 tipos de câncer — entre eles o de pulmão, pele, fígado e laringe — estão relacionados à ocupação profissional do paciente. Trabalhadores das áreas da beleza, aviação, química e farmácia são alguns dos mais expostos ao risco da doença.

CÂNCER E TRABALHO
Os principais tipos de câncer associados ao trabalho pelo Inca são: de pele, pulmão, bexiga, cabeça, pescoço, da cavidade nasal, hematológico, leucemias, de estômago, esôfago, fígado, pâncreas, mama e cérebro.

Estima-se que entre 8% e 16% de todos casos de tumores malignos sejam causados pelo trabalho. A publicação indica que o contato frequente com determinadas substâncias é um fator importante no aumento do risco de certos tipos de câncer. De acordo com o Inca, isso pode ser atribuído tanto a compostos considerados cancerígenos pela Organização Mundial da Saúde (OMS), como o amianto, quanto a produtos aparentemente inofensivos, como poeira de madeira ou de couro.

Saiba como o seu trabalho pode causar câncer:

Câncer de boca, faringe e laringe
Agentes causadores de câncer: Agrotóxico, amianto, formaldeído, fuligem de carvão, óleo de corte, poeira de madeira, de couro e de cimento, sílica e solventes orgânicos

Ocupações mais afetadas: Açougueiro, barbeiro, cabeleireiro, carpinteiro, encanador, instalador de carpete, macânico de automóvel, mineiro, moldador e modelador de vidro, oleiro e pintor

Câncer de mama
Agentes causadores de câncer: Agrotóxico, benzeno, campos eletromagnéticos de baixa frequência, campos magnéticos, compostos orgânicos voláteis, hormônios e dioxinas

Ocupações mais afetadas: Cabeleireiro, operador de rádio e telefone, enfermeiro e auxiliar de enfermagem, comissário de bordo e trabalhador noturno

Câncer de pulmão
Agentes causadores de câncer: Antineoplásticos, asfalto, ácido inorgânico forte, chumbo, emissão de forno de cocque e de gases combustíveis, gases como amônia e enxofre, inseticidas não arsenicais, manganês, poeiras de carvão, madeira, rocha e de cimento, urânio e radiação ionizante

Ocupações mais afetadas: Bombeiro hidráulico, encanador, eletricista, mecânico de automóvel, mineiro, pintor, soldador, trabalho com isolamento, trabalho em navios, trabalho em conservação de couro, trabalho em limpeza e manutenção e soprador de vidro

Câncer de estômago e esôfago
Agentes causadores de câncer: Poeira de construção civil, de carvão e de metal, vapores de combustíveis fósseis, óleo mineral, herbicidas e ácido sulfúrico

Ocupações mais afetadas: Engenheiros eletricista e mecânico, trabalhadores de extração de petróleo e motoristas

Câncer de bexiga
Agentes causadores de câncer: Aminas aromáticas, benzeno, fumo, poeira de metais, agrotóxicos, hidrocarboneto policíclico aromático (HPA), óleos e petróleo

Ocupações mais afetadas: Cabeleireiro, maquinista, mineiro, metalúrgico, motorista de caminhão, pintor, trabalhador de ferrovia, trabalhador em forno de cocque e tecelão

Leucemias e mielodisplasias
Agentes causadores de câncer: Acrinonitrila, aminas aromáticas, agrotóxicos, benzeno, óxido de metais, radiação e solventes

Ocupações mais afetadas: Trabalhador do setor elétrico e trabalhador de cadeia de petróleo

Câncer de pele (não melanoma)
Agentes causadores de câncer: Arsênico, alcatrão, hidrocarboneto, HPA, luz solar, óleo mineral, radiação ultravioleta e ionizante

Ocupações mais afetadas: Agentes de saúde, carteiro, pedreiro, pescador, salva-vidas, guarda de trânsito, trabalhador rural e vendedor

Câncer de pele (melanoma)
Agentes causadores de câncer: Campo eletromagnético, radiação ultravioleta e sol

Ocupações mais afetadas: Carteiro, farmacêutico, instalador de telefone, mineiro, químico, operador de telefone, piloto de avião e serralheiro elétrico

Fonte: Instituto Nacional de Câncer (Inca)

O documento destaca estimativas da Organização Internacional do Trabalho (OIT), segundo as quais, em 2005, 440.000 pessoas morreram no mundo em decorrência da exposição a substâncias nocivas à saúde. Desse total, 70% foram vítimas de algum tipo de câncer. "Os trabalhadores precisam de mais informações sobre os riscos no exercício de suas funções, porque as concentrações de substâncias cancerígenas, geralmente, são maiores nos ambientes de trabalho quando comparadas a outros locais", diz Luiz Antonio Santini, diretor-geral do Inca.

Para Ubirani Otero, epidemiologista e responsável pela Área de Vigilância do Câncer Relacionado ao Trabalho e ao Ambiente do Inca, é importante que os médicos se preocupem em saber qual é a ocupação do paciente e sua rotina de trabalho. Eliminar ou reduzir a exposição a substâncias que podem desencadear um câncer deve ser a principal estratégia para reduzir o número de tumores relacionados à ocupação profissional.

"O médico precisa saber como é o trabalho do paciente"

Luiz Antonio Santini
médico cirurgião e diretor-geral do Instituto Nacional de Câncer

O que pode ser feito para que os casos de câncer relacionados ao trabalho sejam reduzidos? O câncer é uma doença diferente das infecciosas, que podem ser reduzidas a curto prazo com medidas de prevenção e educação. O câncer, por outro lado, é uma doença causada por um acúmulo de vários fatores e durante muito tempo, portanto medidas que tomemos agora não necessariamente repercutirão no próximo ano, mas sim a médio e longo prazo. Não existe mágica quando se trata de redução dos casos de câncer.

O que o Inca propõe, a longo prazo, para evitar que a rotina profissional desencadeie um câncer? Nossa publicação foi feita para preencher uma lacuna em relação ao câncer ocupacional. Propomos que seja bem estabelecida a relação de causa entre o trabalho e a doença. Para isso, é preciso que o médico saiba como é o trabalho do paciente e se ele fica exposto a substâncias prejudiciais à saúde. Somente assim saberemos ao certo a associação entre causa e risco desses fatores e de câncer.

O que o trabalhador pode fazer para se proteger do câncer causado pelo trabalho?Ao longo da vida, ele pode reduzir a exposição a substâncias prejudiciais com equipamentos de proteção. Luvas, máscaras e protetor solar são exemplos de produtos capazes de amenizar a exposição ao sol em trabalhadores que passam o dia ao ar livre ou em trabalhadores de postos de gasolina, por exemplo, que estão sempre em contato com compostos do petróleo que podem causar câncer.

Fonte: Veja Abril.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que fazemos em vida ecoa na eternidade!!!