segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Vizinhos entraram na casa do bispo e acharam a mulher ainda com vida

Vizinhos entraram na casa do bispo e acharam a mulher ainda com vida



O bispo Robinson Cavalcanti e a esposa ajudavam o Instituto Emanoel, que funciona ao lado da Paróquia Anglicana que frequentavam, em Olinda

Moradores da Rua Barão de São Borja, nos Bultrins, em Olinda, Grande Recife, tentam explicar às pessoas que chegam ao local como aconteceu a tragédia familiar que marcou o bairro na noite desse domingo (26). Eduardo Olímpio Cotias Cavalcanti, 29 anos, é acusado de matar os pais adotivos a facadas na casa - o bispo anglicano Robinson Cavalcanti e a professora aposentada Mirim Cotias - onde moravam.

Dois homens e uma mulher que se disseram parentes das vítimas chegaram à frente da casa na manhã desta segunda-feira (27) para tentar ver a cena dos crimes, afirmando que souberam pela televisão. No entanto não quiseram se identificar alegando temer retaliação do suspeito.

Cerca de dez vizinhos, que os ajudaram a entender os acontecimentos, contaram que Eduardo estava sob efeito de drogas e ameaçava matar, além do pai e da sua mãe, as duas irmãs adotivas e outros familiares. Os vizinhos entraram na casa após as mortes, mas já encontraram o bispo sem vida, só conseguindo socorrer a esposa, que faleceu a caminho do hospital.

Veja o depoimento de uma moradora do local sobre as vítimas:
A Paróquia Anglicana Emanuel, em Olinda, frequentada pelo casal, estava tranquila na manhã desta segunda-feira. Apenas a creche que funciona ao lado do templo estava aberta, onde os trabalhadores ressaltaram a ajuda prestada pelas vítimas às crianças. A Diocese do Recife emitiu uma nota sobre o falecimento do bispo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que fazemos em vida ecoa na eternidade!!!